Compra de material escolar 2017: Pesquisa ajuda economizar até 50%

O ano de 2018 começa e muitos pais estão preocupados com a alta nos preços dos materiais escolares. Isso porque a volta às aulas acumula com outras despesas do inicio do ano como IPVA, IPTU, gastos do natal, matricula escolar etc.

A lista de materiais escolares, além dos livros e apostilas didáticas, compreende uma série de produtos entre eles: apontador, borracha, caderno, canetas esferográficas e hidrográficas, colas em bastão e líquidas, fita corretiva, giz de cera, lápis pretos e coloridos, lapiseira, marca texto, massa de modelar, papel sulfite, refil para fichários, régua e tesoura.

Diferenças nos preços podem ultrapassar mais de 400%, o que reforça a importância de pesquisar

Pesquisar preços de materiais escolares entre diferentes lojas ajuda economizar até 50%. Essa é a média que pode ser atingida ao verificar em diferentes lojas e não centralizar as compras em um único local.

Outra dica é não deixar para a última hora ou fazer compras por impulso, pois as chances de pagar mais caro, serão maiores.

Ano após ano, levantamento do PROCON, contata que as diferenças de preços podem ser bastante significativas. Somente no ano de 2017, pesquisa realizada pelo Procon-SP apontou uma diferença de  preços em um mesmo produto que pode ultrapassar 450%.

É claro que a diferença de preços pode estar relacionada a diversos fatores como estoque, custo da loja e até mesmo prática abusiva. Para saber mais sobre a pesquisa do PROCON nesse link.

Dicas para o consumidor economizar na compra do material escolar

Em tempos de crise, uma boa gestão pode ajudar a economizar nas compras de material escolar.

  • Ao receber da instituição de ensino a lista de compras, verifique os produtos que já possui em casa e, ainda, se estão em condição de uso. Alguns itens podem ser adiado suas compras, assim, as chances de encontrar preços mais baixos após a temporada de compras é maior.
  • Reunião de pais, podem favorecer o intercâmbio, por exemplo, de livros didáticos entre alunos que cursam séries diferentes também garante economia e reaproveitamento de recursos.
  • A reunião de pais também favorece as compras em grupo. Dependendo do volume das compras, pode aumentar as chances de barganhar e economizar nos preços.
  • Ao levar os filhos nas compras, não s deixem fazer a decisão final. Como regra produtos da moda, é os mais caros, e atraem mais o publico infantil.
  • Não deixe de pesquisar no maior numero de lojas e não dispense as pequenas papelarias de bairro, elas podem surpreender nos preços de materiais mais básicos como cadernos, lápis etc.
  • Use a internet como ferramenta de compras. Sites comparadores de preços ou mesmo os sites das lojas, oferecem uma visão geral dos preços.

O que diz a lei

Na lista de material, as escolas não podem exigir a aquisição de qualquer material escolar de uso coletivo (materiais de escritório, de higiene ou limpeza, por exemplo), conforme determinação da Lei nº 12.886 de 26/11/2013.

Pechinchar Compra de material escolar 2017: Pesquisa ajuda economizar até 50%

Pesquisar preços de materiais escolares entre diferentes lojas ajuda economizar até 50% ns compras de caderno, livros, canetas, lápis e outros … Continuar lendo