Crediário pode ser boa opção para as compras durante a Black Friday

Com a proximidade da Black Friday a ser realizada no próximo dia 23 de novembro, muitos consumidores, já começaram a planejar a melhor forma de aproveitar todas as ofertas. Isso porque, apesar dos descontos oferecidos neste período, consumidores, que optam pelas compras á vista, tem melhor vantagem em negociar descontos.

Apesar de suas vantagens, principalmente nas compras em lojas físicas, o pagamento à vista, não será a primeira opção entre boa parcela dos consumidores.

Por ser um ano um pouco atípico no cenário econômico, e desaceleração nas vendas no varejo, além disso, o endividamento das famílias brasileiras, não para de crescer. Dados divulgados no mês de agosto pela CNC, mais de 59% das famílias, tinham algum tipo de dívida.

Dentro deste cenário, a crediário, ou também conhecido como o popular carnê, apresenta como uma boa opção para as cumpras durante a Black Friday.

Deixado de lado pelos consumidores e varejistas na ultima década, o parcelamento das compras pelo crediário, teve uma grande demanda principalmente nos dois últimos anos.

Com essa “nova” demanda, muitos lojistas, voltaram a investir nessa modalidade de crédito. É claro que, para consumidores acostumados com as compras no cartão, o carnê, é um pouco burocrático, primeiro, porque, cada rede de loja, mantém seus próprios critérios de aprovação do cadastro, além disso, o processo de aprovação pode ser demorado. Normalmente são exigidos alguns documentos para análise de crédito como: comprovante de renda, endereço e telefone fixo, bem como copias e originais de RG e CPF.

As compras no carnê ficam restritas apenas às lojas físicas, por isso, para quem pretende realizar compras durante essa Black Friday, deverá procurar sua loja de interesse e já adiantar o cadastro. Isso porque, durante a promoção, as grandes varejistas estão super lotadas, e suas centrais de crédito, podem trabalhar acima do limite.

O que você precisa saber

Desde os tempos das cadernetas, passando pelos carnês e até o cartão de crédito, as compras parceladas, é um hábito de compras tradicional entre os brasileiros. Entre os motivos mais comuns está o menor poder aquisitivo, que dificultam esses consumidores pagar suas compras à vista.

Levantamento realizado em 2018 pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas e do SPC revelou que: quase metade das compras em lojas, cerca de 42%, são feitas com cartão de crédito ou em parcelas no crediário. Ou seja, é uma transação financeira quem mantém o comercio aquecido, trazendo vantagens tanto para lojistas, quando consumidores.

58% dos consumidores que recorreram ao crediário não conseguiram pagar as prestações após a compra, ou seja, essa é uma modalidade de financiamento de risco assumida pelas lojistas que a adotam.

O alto índice de inadimplência tem como consequência a taxa de juros elevada. Para o crediário, é preciso saber o juro mensal, encargos por atraso e outros acréscimos previstos, bem como o preço à vista e o total a prazo. Em alguns casos, os valores pagos nas prestações podem superar o dobro do preço do produto comprado.

Promoção Lojas CEM