Cresce a confiança do consumidor em relação a Black Friday

A Black Friday é um verdadeiro case de sucesso no varejo brasileiro. Primeiro por conseguir inserir uma nova data de compra, sem o apelo emocional como o natal, dia das mães e crianças. Segundo, por transformar essa data em um campeão de vendas, mobilizando lojistas e consumidores.

Mas, sua trajetória em terras brasileiras, não é marcada somente pelo sucesso. Isso porque, erros estratégicos em suas primeiras edições quase colocaram tudo a perder.

Algumas redes varejistas, com o objetivo de oferecer descontos astronômicos, optaram PR maquiar os seus preços. Fato esse, ficou conhecido como “Black Fraude”, seja, consumidores perceberam que os descontos de até 70%, poderia sair mais caro, que os preços praticados dias antes da promoção.

Aplicativos, sites de descontos e a intervenção do PROCON, aos poucos foram colocando ordem. Ou seja, basta baixar um aplicativo e ter os valores médios dos itens desejados nos últimos trinta e quarenta dias. Assim, é possível para os consumidores ter a certeza dos descontos reais.

Ferramentas como estas, favoreceram no aumento da confiança dos consumidores em relação a Black Friday.

Levantamento feito pelo Ebit|Nielsen, apontou que em 2017, o nível de confiança era de 62%, já para a edição de 2018, esse números aumentaram para 65%, demonstrando um crescimento ao longo dos anos.

Depois de um ano de incertezas políticas e quedas nas vendas, a Black Friday 2018, promete ser um dos pontos fortes do ano. O varejo estima um crescimento de 15% em suas vendas. Parte desse crescimento se deve ao fato da confiança dos consumidores com a promoção.

Por: Davi de Sant Anna 177 Artigos Contato
Formado em psicologia, e pós-graduando pela COGEAE - PUC-SP. Trabalhou por 18 anos no SENAC São Paulo, nas áreas de administração, e na coordenação de pós-graduação em gestão, turismo e gastronomia.Escreve sobre comportamento, educação e estilo de vida.