A História da Black Friday: Maior data de compras do Brasil

2 semanas atrásDestaque

Black Friday, considerada para muitos como a melhor época do ano para fazer compras, é um dos maiores fenômenos do varejo brasileiro.
Ao comparar outras datas promocionais como, por exemplo, o Dia das Mães, que foi oficializada no ano de 1932.

A História da maior data promocional do Brasil

A Black Friday Brasil ainda é muito recente, pois sua história começou no dia 26 de novembro de 2010, ou seja, com uma diferença de 78 anos de tradição entre o Dia das Mães, que até então era a segunda maior data promocional do país. Perdendo somente para o Natal, e a frente do  Dia dos Pais, Dia dos Namorados e Páscoa.

Em sua primeira edição, apesar do grande barulho nas redes sociais, pode considerar que, a promoção teve um inicio bem tímido, focando apenas nas vendas online. Além disso, erros estratégicos de algumas lojas, quase colocaram tudo a perder. Isso porque, teve muitas queixas por parte dos consumidores sobre ofertas maquiadas. Tal evento ficou popularmente conhecido como “Black Fraude”, ou seja, tudo pela metade do dobro.

Na segunda edição, segundo dados disponibilizados pelo E-bit, A Black Friday 2010 faturou R$ 3 milhões.

Apesar das ocorrências de preços maquiados, a data já demonstrou todo o seu potencial de vendas, faturando mais de 100 milhões na edição de 2010, ou seja, um crescimento de mais de 88%. Para ter uma noção do crescimento astronômico da promoção, a edição de 2018, seu faturamento poderá chegar a R$ 2,43 bilhões.

Em sua segunda edição, a promoção deixou de ser apenas um evento do e-commerce, com a adesão de diversas lojas físicas, como Casas Bahia, Americanas, Ponto Frio, Magazine Luiza entre outras.

A ideia de promover no e-commerce brasileiro, uma data tão associada como os Estados Unidos, partiu do publicitário Pedro Eugênio, responsável pelo site Busca Descontos. Até então um site focado na divulgação de cupons de descontos das principais lojas virtuais.

Datas das Black Friday

Surgida nos Estados Unidos, a Black Friday acontece em diferentes países ao redor do mundo. No Brasil, seguimos o calendário dos Estados Unidos, por lá, o evento acontece sempre na quarta sexta-feira do novembro. Ou seja, um dia após a realização do feriado do Dia de Ação de Graças. Abaixo, segue as datas e quando acontece suas edições:

EdiçãoData
Black Friday 201026 de Novembro
Black Friday 201125 de Novembro
Black Friday 201223 de Novembro
Black Friday 201329 de Novembro
Black Friday 201428 de Novembro
Black Friday 201527 de Novembro
Black Friday 201625 de Novembro
Black Friday 201724 de Novembro
Black Friday 201823 de Novembro
Black Friday 201929 de Novembro
Black Friday 202027 de Novembro
Black Friday 202126 de Novembro
Black Friday 202225 de Novembro
Black Friday202324 de Novembro

1ª Edição: 26 de Novembro de 2010 – Faturamento Estimado 3 milhões

A História da Black Friday

Ainda desconhecida do grande público, a primeira edição da Black Friday, teve seu inicio as 00:00 do dia 26 de novembro. Ao todo foram 24 horas de promoções, com lojas prometendo descontos de até 70%.

Com foco somente nas vendas online, a primeira edição, contou com a participação de lojas como: Americanas.com, CompraFácil, Walmart, Netshoes, Apple Store, Ponto Frio, Extra, ShopTime, Saraiva, Centauro, Submarino.

Para consumidores já acostumados com os sites de compras coletivas ou de cupons descontos, não foi difícil migrar para a nova promoção.

Apesar disso, em meio à grande expectativa do público, pode-se dizer que houve por parte de algumas lojas, certa “negligencia”, como se, não apostassem muito no potencial de vendas. Como resultado decorrente disso, houve três grandes falhas de estratégia. 1ª Infra-estrutura; 2ª Logística e 3ª Fruade nos preços.

Houve uma demanda maior de consumidores, que o esperado pelos servidores de grandes e-commerces, ocasionando muitos problemas para efetivar as compras e instabilidades nos sites.

Muitos consumidores se queixaram sobre os atrasos na entrega de produtos ou mercadorias erradas. Mas, a pior de todos os erros foi aumentar os preços dos produtos na véspera da promoção, e assim, oferecer um desconto maquiado. Um fantasma que ainda persegue a promoção até os dias atuais, o famoso “Black Fraude”.

Quem acompanhou atentamente tudo sobre essa edição, foi o site LiquidaLojas, seus editores perceberam ali, que essa seria um dos assuntos mais comentados nos próximos anos.

2ª Edição: 25 de Novembro de 2011 – Faturamento Estimado 100 milhões

A segunda edição da Black Friday foi permeada de muita expectativa, parte dos consumidores ainda desconfiava da promoção, por outro lado, lojistas, buscavam apagar os erros do passado.

Contando com mais de 50 lojas participantes, essa edição ocorreu no dia 25 de novembro, com algumas lojas físicas, passando o oferecer descontos. O Extra, foi a rede pioneira em disponibilizar descontos de Black Friday em seus hipermercados. Mesma iniciativa seguida por: “Magazine Luiza, Lojas MM, Lojas Cem, Ponto Frio, Casas Bahia, Lojas Colombo, Walmart, Multiloja, Carrefour, Lojas Pernambucanas, Fast Shop e Lojas Salfer.

Para dar mais segurança aos consumidores, a Fundação PROCON elaborou um guia com orientações básicas para auxiliar o consumidor a fazer com mais segurança as operações na internet. Além disso, O ReclameAqui,  já dedicava um espaço dedicado a centralizar todas as queixas relacionadas ao evento.

Apesar de todas as mudanças e consumidores mais atentos, os erros da primeira edição se repetiram, bem como o número de reclamações por parte dos consumidores.

3ª Edição: 23 de Novembro de 2012 – Faturamento Estimado 217 milhões

Talvez uma das mais importantes edições da Black Friday Brasil. Realizada no dia 23 de novembro, a promoção passou a contar

Com um número cada vez mais enorme de lojas participantes. Além dos tradicionais varejistas, outras opções de compras, foram despontando na Black Friday, como: pacotes de viagens, passagens aéreas, serviços de beleza, maquiagens, perfumes, jóias entre outros. Já entre as categorias mais vendidas, estavam: celulares, informática, eletrônicos, eletrodomésticos e games.

Já nas primeiras doze horas de promoção, as vendas online, já tinham superado a edição de 2011, deixando muitos consumidores e lojistas entusiasmados com o evento.

Mais que duplicando o seu faturamento em relação a edição anterior. Outro fator que também aumentou muito foi às queixas. Tanto que, após o termino da promoção, o Procon-SP notificou, sete grandes lojas, com base em denúncias de consumidores, por indícios de maquiagem nos descontos. Tiveram que explicar o volume de reclamação as seguintes redes: Extra (lojas física e virtual), Ponto Frio, Submarino, Americanas.com, Wal-Mart, Saraiva e Fast Shop.

O que poderia ser um duro golpe, foi a chave para a conscientização sobre a Black Friday, afinal, nenhuma loja gostaria de ver seu nome associada a Black Fraude, e novas medidas era preciso ser tomadas.

4ª Edição: 29 de Novembro de 2013 – Faturamento Estimado 770 milhões

Em sua 4ª quarta edição,  a Black Friday, começou a ganhar mais corpo, contando com mais de uma centena de lojas e serviços. Entre os destaques desse ano, estavam: Netshoes, Magazine Luiza, Mercado Livre, Centauro, Decathlon, Hering, Consul, Colombo, Dell, Marisa, Brastemp, Peixe Urbano, Groupon, Casas Bahia, Ricardo Eletro, Ponto Frio, Walmart, Carrefour, Extra, Renner entre outras.

Devido ao sucesso da edição anterior, o varejo, já não planejava suas ações priorizando apenas as vendas online. A Black Friday já é uma febre nacional e toma conta de pequenas, médias e grandes lojas de ruas e Shoppings Center.

Por  caracterizar como uma promoção de tiro curto, ou seja, concentra um grande volume de vendas em um período de 24 horas, é impossível que toda a infra-estrutura das lojas, consiga atender a grande demanda de consumidores. Queixas como demora em acessar um site, instabilidades e falhas na conformação da compras, são recorrentes, mas nada que tira o sucesso da Black Friday.

Com itens como eletrodomésticos, eletrônicos, celulares e roupas, liderando as preferências de compras, a edição de 2013, bateu novos recordes em vendas, superando mais de R$770 milhões de faturamento.

Promoções de TVs estão entre os mais buscados e vendidos na Black Friday

5ª Edição: 28 de Novembro de 2014 – Faturamento Estimado 1,16 bilhão

O ano de 2014 todos os olhos do mundo se voltavam para o Brasil, por conta da realização da Copo do Mundo de Futebol. Apesar de nossa seleção sofrer uma das suas maiores derrotas, isso não foi sentido pelo menos na Black Friday.

A edição de 2014 da sexta-feira negra mais famosa do mundo, bateu um novo recorde de faturamento, resultando em mais de R$ 1,16 bilhão em vendas.

Já superando outras importantes datas promocionais como Dia dos Pais, Dia da das Crianças e Páscoa, a Black Friday, já apontava como uma das mais importantes do país.

Seus recordes não resumiam nos números de vendas, ale, disso, a promoção ganhava mais a confiança dos consumidores e a adesão de milhares de lojas distribuídas pelo país. Bem como, gigantes do varejo entre elas: Americanas, Casas Bahia, Renner, Marisa, Riachuelo, Submarino, Magazine Luiza, Extra, O Boticário, Decolar, CVC, Hotel Urbano, Buscapé, Ponto Frio, Walmart, Ricardo Eletro e Carrefour

6ª Edição: 27 de Novembro de 2015 – Faturamento Estimado 1,6 bilhão

Não é tarefa das mais simples importar uma tradição do maior comércio do mundo. Afinal nos Estados Unidos, a Black Friday é uma tradição antiga, realizada sempre no dia seguinte ao feriado de Ação de Graças.

Enquanto por aqui, o comércio prepara seus estoques para as vendas de natal, a mais importante época do ano do varejo, nos Estados Unidos, há uma troca de coleção, que permite oferecer um grande saldão com descontos realmente vantajosos.

Conciliar esses dois mundos, não é tão simples, além disso, alguns comerciantes não compreenderam de fato, qual o objetivo da Black Friday. E, como, se fosses obrigados a dar descontos astronômicos, lançam mão de artimanhas nada éticas para atrair seus consumidores. Sendo assim, aumentam o valor dos produtos uma semana antes, para baixar na Black Friday e dizer que estão em promoção.

Para evitar este tipo de problema, a Câmara Brasileira de Comércio eletrônico criou um selo oficial, Black Friday Legal,  que ao ser exibido no site, atesta que a loja virtual é idônea e aplica os descontos de acordo com a ética do evento e do comércio eletrônico.

Todas essas ações, como a Black Friday Legal, bem como maior comprometimento por parte das lojas em reduzir o número de queixas, aumentaram a confiança dos consumidores. Com isso, a Black Friday bateu um novo recorde faturamento com mais de R$ 1.6 bilhão em vendas, deixando para trás os modestos 3 milhões de sua primeira edição. Assim, a Black Friday, não é mais uma promoção, e sim, uma das principais datas de compras do ano.

Outro aspecto positivo nessa edição foi a redução no número de queixas. Essa redução foi perceptível tanto no site Reclame Aqui registrou 4,4 mil queixas, quanto pelo PROCON-SP, que registrou 1.184  atendimentos no período da promoção.

7ª Edição: 25 de Novembro de 2016 – Faturamento Estimado 1,9 bilhão

A Black Friday de 2016, trouxe um novo patamar para a Black Friday. Nascida no Brasil, com um forte DNA do e-commerce,  data representa muito para o varejo online. “ A  Black Friday é a principal data do comércio eletrônico brasileiro, com um volume de transações 7 vezes maior do que qualquer outro dia do ano – incluindo os do período natalino..” foi o que apontou Rodrigo Silva, do Mercado Pago.

Conforme amadurece, ganha mais confiança do público, e fica mais popular, assim vai surgindo uma promoção com uma identidade toda brasileira.
Ou seja, a promoção vai ganhando um novo formato, deixando de ser um evento de apenas um dia. Foi o que acorreu com a Netshoes, que dois anos antes lanço a Black November, com descontos durante todo o mês. Já outras lojas, optaram por uma semana, como o Black Week de O Boticário, lançado em 2016. E, assim, a Black Friday acontece na segunda, terça, quarta, quinta, sexta, sábado e domingo. Afinal, quando o assunto é descontos, todos os dias ssão Black Friday.

Promoção nas lojas Havan tem descontos em Eletrodomésticos, Celulares e Utilidades

8ª Edição: 24 de Novembro de 2017 – Faturamento Estimado 2.1 bilhão

Enquanto as demais datas promocionais têm uma relação de vinculo afetivo entre compras e presente, isso acontece com o Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados, Dia das Crianças e Natal. Já, a Black Friday é única, por não estar atrelada a um apelo emocional. Mesmo assim, em 2017, ela superou a barreira dos 2 bilhões de reais em vendas.  Tornado a data comercial mais importante do país.

Os números de lojas que participam da promoção, já não cabem em uma simples lista, mas os destaques em cada edição continuam sendo redes como: Americanas, Casas Bahia, Ponto Frio, Magazine Luiza, Carrefour, Submarino, Ricardo Eletro, Lojas Colombo, Walmart e Lojas CEM.

9ª Edição: 23 de Novembro de 2018 – Faturamento Estimado 2.4 bilhão

O Brasil enfrentou uma das duas piores crises econômicas de sua história e milhões de consumidores passaram boa parte do ano endividada, reduzindo muito a atividade do varejo em geral.
O desafio da Black Friday para 2018 é manter como uma das melhores opções de compras do ano.

Apesar do sucesso de sua última edição, foi cogitada por parte do varejo, mudar sua data para setembro. A ideia não foi adiante, sendo rejeitada por parte dos lojistas, bem como do público

Talvez, essa edição, apresentou um público consumidor mais maduro e ciente de suas compras. Tanto que, o objetivo foi quitar dívidas e economizar para as compras de novembro. Outra característica que ficou mais nítida nessa edição foi o objetivo de compras.  Ou seja, consumidores aproveitam os descontos de novembro para antecipar as compras de natal. Itens de maior valor como eletrodomésticos, celulares, roupas, calçados, móveis e eletrônicos, são buscados na Black Friday, enquanto no natal, fica por conta dos presentes e lembrancinhas.

10ª Edição: 29 de Novembro de 2019

Em fim, a data de compras mais aguardada do ano chega a sua 10ª edição, prevista para acontecer na sexta-feira, 29 de novembro, promete ser uma das maiores de todas, afinal chega a uma edição muito importante e comemorativa. Além disso, há expectativa de bater um novo recorde em vendas.

Mas, não é somente os números que torna algo tradicional e relevante para as pessoas. Mesmo não sendo relacionada há nenhum apelo emocional como outra promoção, a Black Friday, já criou um vínculo afetivo junto ao público. Afinal, possibilitou que muitas pessoas  pudessem comprar seu primeiro celular, trocar os eletrodomésticos, ou mesmo realizar a viagem dos sonhos.